Sexta-feira, 8 de Fevereiro de 2008

Energias Renováveis

          Como já referimos anteriormente, um dos nossos objectivos para este projecto é que o nosso parque utilize energias renováveis, pois cada vez mais, este é um grande problema do nosso planeta. Por isso, aqui fica uma pequena informação, acreca daquilo que andamos a investigar.

 

  As energias renováveis são aquelas que estão em constante renovação, não se esgotando, e que podem ser continuamente utilizadas.
São exemplos de energias renováveis:
·   Energia Solar
. Energia das Marés
. Energia das Ondas
. Energia Hídrica
. Energia Eólica
. Biomassa
. Energia Geotérmica
. Biogás
Energia solar
A energia libertada pelo Sol pode ser captada de diversas maneiras, desde o aquecimento directo nos colectores solares (a água é aquecida pelo Sol, aos fornos solares, até à energia eléctrica produzida em painéis fotovoltaicos.
Não provoca poluição ambiental.
Sociedade Portuguesa de Energia Solar
Energia das marés
A diferença de altura do nível das águas já foi utilizada, por exemplo, para produzir movimento, como no caso dos moinhos de marés.
Apenas pode ser usada num reduzido número de locais.
 
Energia das ondas
É possível aproveitar a ondulação dos oceanos/mares para a produção de electricidade. Existem poucos locais onde é possível aplicar tecnologia capaz de rentabilizar este tipo de energia, podendo ser mais ou menos perto da costa, dependendo da tecnologia usada.
É uma fonte de energia não poluente.
 
Energia hídrica
As centrais hidroeléctricas são a aplicação mais usada na transformação da energia contida na água aprisionada numa albufeira, em energia eléctrica. A passagem da água de um local a uma determinada altura para um outro a uma altura inferior provoca a movimentação das pás dos geradores que transformam esse movimentos em energia eléctrica.
Não provoca poluição, mas existem os problemas de construção que poderão implicar mudanças de paisagem e a nível de faunas.
 
Energia eólica
O vento desde há muito tempo que é utilizado em proveito do homem, quer no uso em moinhos de vento (aproveitamento para criação de movimento aproveitado para um determinado tipo de trabalho) quer na navegação de barcos. Actualmente, o vento é transformado em energia eléctrica, em aerogeradores.
Não provoca poluição ambiental, mas provoca poluição sonora e causa grandes mudanças nas paisagens.
Biomassa
A biomassa (madeira e restos orgânicos) pode ser utilizada directamente por queima (a lenha serve para aquecimento), ou na sua transformação em combustível, por fermentação (por exemplo o girassol pode ser transformado e posteriormente usado como combustível líquido).
É uma fonte de energia inesgotável mas poluente.
Energia geotérmica
O interior da Terra é muito mais quente que a superfície. Esta diferença de temperaturas pode ser aproveitada para a transformação em outros tipos de energia.
Apesar de inesgotável, existem poucos locais onde esta fonte de energia pode ser usada.
Biogás
O biogás é o resultado da decomposição de material orgânico (animal e vegetal). Da decomposição libertam-se gases que podem ser queimados.
É inesgotável mas poluente.
publicado por As Dinamizadoras às 09:36

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 1 de Fevereiro de 2008

A 2ª Fase

Neste segundo período, temos como objectivo realizar o Projecto do Parque da Cidade para Braga. Para isso desenharemos esboços para a arquitectura do pavilhao e museu e do próprio parque. No nosso projecto constarão 2 partes: a parte escrita, onde desenvolveremos a Memória Descritiva do Parque, e a segunda parte constituída por Cortes, Plantas e Alçados. Para isto tudo teremos ainda que estudar a geografia do terreno pretendido (já demonstrado no relatório enviado anteriormente), as energias renováveis a utilizar e o que isso provocará em termos estéticos, o impacto ambiental também teremos que estudar, uma vez que o Parque se vai situar numa zona relativamente próxima do Centro da Cidade e com muitas habitações em seu redor.  Esperamos, assim, contar com o apoio da Câmara Municipal de Braga, (que já nos ajudou anteriormente), mais propriamente do Arquitecto Hugo Pires.

 

Como nos foi pedido pelo concurso: a nossa nota à Disciplina de Área de Projecto foi 17 para o grupo todo.

 

Na fase anterior surgiu-nos um grave problema que veio afectar a nossa prestação no Concurso. Era do nosso interesse postar várias entrevistas que ao longo do período fomos realizando, a várias entidades, tais como a Câmara, o antigo Director do jornal Diário do Minho, o Dr. Pe. Domingos da Silva Araújo, o Historiador Dr. Eduardo Pires de Oliveira, entre outras pessoas que se mostraram disponíveis. Mas o computador onde guardámos todos estes filmes, avariou-se, perdendo toda a informação. Por isso desde já pedimos desculpa por não termos mostrado muitas informações.

 

Cumprimentos,

Até Breve! 

publicado por As Dinamizadoras às 08:46

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 23 de Novembro de 2007

Braga como cidade!

     

                                  

                        

      Braga é das mais antigas cidades portuguesas e uma das cidades cristãs mais antigas do mundo; fundada no tempo dos romanos como Bracara Augusta, conta com mais de 2000 anos de História como cidade. Situada no Norte de Portugal, mais propriamente no Vale do Cávado, Braga possui cerca de 174 mil habitantes, sendo o centro da Grande Área Metropolitana do Minho (GAM), com cerca 800 mil habitantes.

      É uma cidade cheia de cultura e tradições, onde a História e a religião vivem lado a lado com a indústria tecnológica e a vida boémia universitária.

       Na gíria popular é conhecida como:

      A "Cidade dos Arcebispos": durante séculos o seu Arcebispo foi o mais importante da Península Ibérica; ainda é o detentor do velho título de Primaz das Espanhas.

      A "Roma Portuguesa": no século XVI o Arcebispo D. Diogo de Sousa, influenciado pela sua visita à cidade de Roma, desenha uma nova cidade onde as praças e igrejas abundam tal como em Roma. A este título está também associado o facto de existirem inúmeras igrejas por km² em Braga. É, ainda, considerada como o maior centro de estudos religiosos em Portugal

      A "Cidade Barroca": durante o século XVIII o arquitecto André Soares transforma a cidade de Braga no Ex-Libris do Barroco em Portugal.

      A "Cidade Romana": no tempo dos romanos ser a maior e mais importante cidade situada no território onde seria Portugal. Ausónio, ilustre letrado de Bordéus e prefeito da Aquitânia, incluiu Bracara Augusta entre as grandes cidades do Império Romano[1].

      A "Capital do Minho" ou o "Coração do Minho", por estar localizada no centro desta província. Braga reúne um pouco de todo o Minho e todo o Minho tem um pouco de Braga.

      A "Cidade dos Três Sacro-Montes": são santuários situados a Sudeste da cidade numa cadeia montanhosa, e são pela ordem Este a Sul: O Bom Jesus, Sameiro e a Falperra (Sta. Maria Madalena e Sta. Marta das Cortiças).

      A cidade está estritamente ligada a todo o Minho: a Norte situa-se o tradicional Alto Minho, a Este o Parque Nacional da Peneda-Gerês, a Sul as terras senhoriais de Basto e o industrial Ave e a Oeste o litoral marítimo Minhoto.

 

 

                                                                                                                          in Wikipédia

 

publicado por As Dinamizadoras às 17:34

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Terça-feira, 20 de Novembro de 2007

À medida das viagens e dos sonhos. . .

 

 

 

"Com que olhos veria estas fotos uma destas crianças que, no Parque da Ponte, se imobilizaram, há sessenta e sete anos, diante de uma objectiva, numa tarde de Domingo? Olhos de saudade, certamente. A voragem do tempo veio apagando vivências e ilusões, companhias, atmosferas, pequenos sinais do mundo a construir. Que resta hoje do que foram, dos sítios e cheiros da infância? No entanto, são outras as imagens da cidade, tão diferente já, mesmo quando persiste a sua raiz.

Esse miúdo vem de uma época em que as mães atravessavam a Praça do Município com cestas a cabeça ou junto a anca, usavam sombrinha nas quadras de festa ou de despreocupação, iam ao Mercado do Ferro e paravam a conversar após as compras. Os pais usavam chapéu, as vezes boina, surgem de colarinho apertado, sem gravata. Austeros, vemos los sozinhos ou em grupo, no Auto-Palace, nas imediações do Hospital ou ao fundo da Avenida da Liberdade chamada antes por Rua da Água.

Deambula agora num metrópole que excedeu a sua medida, a medida das viagens e dos sonhos que lhe pertenceram."

 

 

                                                                    Mendes, José Manuel

 

 

 

publicado por As Dinamizadoras às 14:54

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 16 de Novembro de 2007

A nossa cidade!

                                     
        "Uma cidade é um conjunto quase infinito de sensações, todas elas vivas: são as suas pessoa; as ruas; as casa; as igrejas; os cheiros de cera, suor, pão fresco ou café acabado de torrar; os cartazes de espetáculos ou as rosas de jardins; os automóveis a apitar ou os carrinhos com bébes a chorar... É um cosmos infinito de sensações visuais, tacteis, olfactativas, sensoriais. E Braga é isso tudo, uma cidade cheia de história, com arte a brotar em muitos dos seus cantos, seja no seu centro, nas zonas periféricas, ou ainda nas freguesias rurais.

        Os edifícios ou as ruas, as pessoas que as fizeram e as que deles sentiram necessidade, os motivos porque surgiram, os materiais com que foram construídos são um todo indissociável. E é o conjunto de todos estes factores que fez a cidade que hoje temos!
   
          Para se conhecer Braga poder-se-ão utilizar as mais variadas formas. Na internet, em vídeo, postais, fotografias, livros, ou revistas serão encontradas as mais variadas informações. Mas nenhuma delas, por muito completa e agradável que seja, permitirá uma visão completa da nossa cidade!"
                                                                                                Oliveira, Eduardo Pires(Adaptado)
publicado por As Dinamizadoras às 11:50

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 15 de Novembro de 2007

Há coisas fantásticas, não há?

Uma imagem vale mil palavras... Um vídeo vale dez mil imagens! Veja as próprias a anunciar o projecto que vai revolucionar a cidade de Braga.

Há coisas fantásticas, não há?
publicado por As Dinamizadoras às 17:45

link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito

Bem-vindo!

Olá, nós somos três alunas da escola Dª Maria II, frequentamos o curso de Artes do 12º ano e neste blog encontrará diariamente o desenvolvimento do nosso projecto.
publicado por As Dinamizadoras às 17:06

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

mais sobre as dinamizadoras

pesquisar

 

Fevereiro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

posts recentes

Energias Renováveis

A 2ª Fase

Braga como cidade!

À medida das viagens e do...

...

Há coisas fantásticas, nã...

Bem-vindo!

arquivos

Fevereiro 2008

Novembro 2007

blogs SAPO

subscrever feeds